sexta-feira, 17 de julho de 2009

Distanciamento











6 comentários:

Silvia Maria disse...

Olá Fernando

Mais uma vez comentando esse ótimo texto. Sábias palavras!
O autoconhecimento traz o equilíbrio, pois é com ele que desenvolvemos os verdadeiros sentidos.
Se Deus nos deu uma boca, dois olhos e dois ouvidos... é para falarmos menos, observarmos mais e escutarmos mais. É assim que conseguimos manter uma postura melhor diante das situações e prosseguirmos sem preocupações com as opiniões alheias.
Somos o que queremos ser, nossas atitudes e pensamentos nos transformam naquilo que desejamos.


Um abraço, Silvia Maria

Juliana Pires disse...

Seus posts são sempre muito bons, e esse eu não pude deixar de comentar.
Tenho observado comportamentos que expressam exatamente o que está escrito aqui.
Lendo todo o texto me veem duas palavras a mente: vaidade e ego.
Esperamos ser aceitos, respeitados, desejados. Hipervalorizamos as qualidades e ignoramos os defeitos (os nossos).
Temos dificuldade em lidar com opiniões contrárias àquelas que temos sobre nós mesmos.
Vivemos numa luta onde o ego e a vaidade constantemente sobrepõem-se à essência do indivíduo. Quando nos despimos dessa máscara, mostramos o nosso lado mais feio e frágil, que prolifera-se atrás de todas as imperfeições que tentamos sufocar.

Aceitação e humildade são o contrário de tudo isso e o ponto de equilíbrio que todos deveríamos buscar.

Parabéns pelo blog e sucesso, sempre!

Abraço,
Juliana

rafinhaabdalla disse...

Oieeeee!!!
Isso parece ter sido escrito pra mim, aff!
Sou uma pessoa rotulada por outras... me preocupo demais com o que os outros pensan de mim e de minhas atitudes... Vou refletir mais sobre isso... Talves seja hora de mudar, de ser eu mesma, e nao o que os outros querem que eu seja...

bjinhusss

iva maria disse...

Ola Fernando
Voce nao pode imaginar em que hora seu blog caiu sob meus olhos!!
Passando por um momento delicado,necessidade enorme de mudar...fui ler Osho.Primeiro queria matar quem fez a indicacao.Pensei:Esse cara(Osho)deve fumar,cheirar,enfim,tudo pra dizer essas coisas...mas ja no segundo livro comecei entender que o que ele quer eh nos fazer pensar e AGIR.No meu caso,com 61 anos,tenho urgencia,muita urgencia...fico tentando meditar,me ver,me conhecer,mas os habitos estao por demais enrigessidos,tento correr contra o tempo,nao desisto...preciso muito conversar,saber,contar...

Lurdiana Araújo disse...

Olá Fernando,
adorei seu blog. Seus posts são muito interessantes, parabén!!!!
Adorei seu texto sobre a felicidade, lindo!!!
Grande bjo,
Lurdiana Araújo

Shirley disse...

Fernando, passei esta minha última hora lendo seus textos e viajando nas boas palavras e bons pensamentos...
Este que li agora sobre opiniões alheias a nosso respeito me fez lembrar muito do papai quando ele me dizia:
- Sherry, o que as pessoas pensam ou deixam de pensar sobre você, é problema delas! Você pro outro, é problema dele! Se ele quiser ser seu amigo, quiser estar com você, quiser, de alguma forma, te fazer feliz, seja a MELHOR pessoa da vida dele naquele momento filha... e, se ao contrário, ele quiser te prejudicar, te difamar, te ignorar, o problema nunca será seu e sim dele que irá perder a oportunidade de ter/estar com uma pessoa maravilhosa na vida dele... o azar é dele filha! Nunca perca seu tempo estando aonde você não deveria estar, falando com quem não deveria falar, insistindo em ser amiga de quem não merecer ter sua atenção... Dê valor e siga com as pessoas que te querem bem! Seja feliz e as faça feliz na medida do possível... " e ele, com sua sabedoria que eu pelo menos, sempre considerei divina, terminava seus ensinamentos com a frase: "Sherry, VIVER É SIMPLES ASSIM"...
Amei ler este seu texto e lembrar do papai...
Parabéns pelo que você escreve!
Já virei sua fã e sempre que puder vou entrar no seu blog para me deliciar com os textos...
beijossssssss,
Shirley Jarlak