quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Aprendi

Que os amores eternos podem acabar do dia pra noite;
Que os grandes amigos podem se tornar grandes inimigos;
Que o amor, sozinho, não tem a força que eu imaginei;
Que posso ter dito que amei e no fundo descobrir que nem gostei;
Que ouvir aos outros pode ser o melhor remédio ou o pior veneno;
Que a gente nunca conhece uma pessoa de verdade, afinal levamos uma vida inteira para conhecer a nós mesmos;
Que confiança não é questão de luxo, e sim sobrevivência;
Que os poucos amigos que te apoiam na queda, são muito mais fortes do que os muitos que te empurram;
Que o "nunca mais" nunca se cumpre;
Que o "para sempre" sempre acaba;
Que vou sempre me surpreender, seja com as pessoas ou comigo mesmo;
Que vou cair e milhões de vezes ainda, mas a única certeza é que vou me levantar, ainda mais forte.

terça-feira, 23 de setembro de 2008

domingo, 21 de setembro de 2008

Fazer a diferença

Após um breve silêncio, estou de volta, para falar sobre "fazer a diferença".
Vou postar aqui um pequeno comentário, e durante a semana escreverei mais sobre o assunto.

Pessoas que fazem a diferença são apaixonantes, são atraentes em todos os aspectos, despertam curiosidade, despertam a vontade de estar ao lado sempre.
São intensas nos pequenos e nos mais grandiosos gestos, porque elas simplesmente vivem e deixam viver.

Quero aproveitar para agradecer os cometários e os e-mails que tenho recebido. Muito obrigado.

Até amanhã!

sábado, 20 de setembro de 2008

"A grandeza não consiste em receber honras, mas em merecê-las"

Aristóteles

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Tudo depende de você

"Hoje levantei cedo pensando no que tenho a fazer antes que o relógio marque meia noite. É minha função escolher que tipo de dia vou ter hoje. Posso reclamar porque está chovendo ou agradecer às águas por levarem a poluição. Posso ficar triste por não ter dinheiro ou me sentir encorajado para administrar minhas finanças, evitando o desperdício. Posso reclamar sobre minha saúde ou dar graças por estar vivo. Posso me queixar dos meus pais por não terem me dado tudo que eu queria ou posso ser grato por ter nascido. Posso reclamar por ter que ir trabalhar ou agradecer por ter um trabalho. Posso sentir tédio com o trabalho doméstico ou agradecer a Deus. Posso lamentar decepções com amigos ou me entusiasmar com a possibilidade de fazer novas amizades. Se as coisas não saíram como planejei posso ficar feliz por ter hoje para recomeçar. O dia está na minha frente esperando para ser o que quiser. E aqui estou eu, o escultor que pode dar forma. Tudo depende de mim.
Charles Chaplin

domingo, 7 de setembro de 2008

Início, meio e fim

Sempre acho que namoro, casamento, romance tem começo, meio e fim.
Como tudo na vida. Detesto quando escuto aquela conversa:
- Ah, terminei o casamento;
- Nossa, quanto tempo?
- Sete anos, mas não deu certo, acabou!
- É não deu?
Claro que deu!
Deu certo durante sete anos, só que acabou.
E o bom da vida, é que você pode ter vários amores.
Não acredito em pessoas que se completam. Acredito em pessoas que se somam.
Às vezes você não consegue nem dar 100% de você para você mesmo, como cobrar 100% do outro.
E não temos esta coisa completa.
Às vezes ela é fiel, mas não é boa de cama.
Às vezes ela é carinhosa, mas não é fiel.
Às vezes ela é atenciosa, mas não é trabalhador.
Às vezes ela é malhada, mas não é sensível.
Tudo nós não temos.
Perceba qual o aspecto que é mais importante e invista nele.
Pele é um bicho traiçoeiro.
Quando você tem pele com alguém, pode ser  o papai com mamãe mais básico que é uma delícia.
E as vezes você tem aquele sexo acrobata, mas que não te impressiona.
Acho que beijo é importante, e se o beijo bate, invista.
Se não bate, respire fundo e vá dar uma volta.
Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra.
O outro tem o direito de não te querer.
Não lute, não ligue, não se desespere.
Se a pessoa tá com dúvida, problema dela, cabe você esperar ou não.
Existe gente que precisa de ausência para querer presença.
O ser humano não é absoluto. Ele titubeia, tem dúvidas e medos, mas se a pessoa realmente gostar, ela volta.
Nada de drama.
Que graça tem alguém do seu lado sob chantagem, gravidez, dinheiro, recessão de família?
O legal é alguém que está com você por você.
E vice versa.
Nunca fique com ninguém por dó também.
Ou por medo da solidão.
Nascemos sós. Morreremos sós. Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado.
E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento.
Tem gente que pula de um romance para outro.
Que medo é este de ficar só, na sua própria companhia?
Gostar dói.
Você muitas vezes vai ter raiva, ciúmes, ódio, frustração.
Faz parte. Você namora outro ser, outro mundo e outro universo.
E nem sempre as coisas saem como você quer.
A pior coisa e gente que tem medo de ser envolver.
Se alguém vier com este papo, corra, afinal, você não é terapeuta.
Se não quer se envolver namore uma planta. É mais previsível.
Na vida e no amor, não temos garantias.
E nem todo sexo bom é para namorar.
Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar.
Nem todo beijo é para romancear.

Não estou aqui fazendo nenhuma apologia a traição, ou a constante troca de parceiros. Acredito que nunca iniciamos um relacionamento pensando no seu final, porém, muitas vezes o fim é inevitável, portanto ame intensamente e seja sempre sincero com seus pensamentos e sentimentos.

Recebi esse texto da amiga Daniela Escobar (www.bloglog.com.br/danielaescobar), infelizmente não tem o nome da autor (a).


"É escolha - não chance - é que determina o seu destino.