domingo, 21 de setembro de 2008

Fazer a diferença

Após um breve silêncio, estou de volta, para falar sobre "fazer a diferença".
Vou postar aqui um pequeno comentário, e durante a semana escreverei mais sobre o assunto.

Pessoas que fazem a diferença são apaixonantes, são atraentes em todos os aspectos, despertam curiosidade, despertam a vontade de estar ao lado sempre.
São intensas nos pequenos e nos mais grandiosos gestos, porque elas simplesmente vivem e deixam viver.

Quero aproveitar para agradecer os cometários e os e-mails que tenho recebido. Muito obrigado.

Até amanhã!

4 comentários:

NICE PINHEIRO disse...

Concordo com você Fernando. Mas essa intensidade toda, às vezes pode ser predudicial. A maioria das pessoas não entendem bem tanta intensidade e paixão pela vida. Hoje em dia é difícil encontrar quem viva por inteiro uma situação, um momento. O ser humano está vivendo tudo pela metade ou pela terça-parte. Na maioria das vezes, a reação é tão superficial que chega a ser quase mecânica. Os valores e os princípios mudaram tanto, que pessoas assim são quase "espécies" em extinção....rs. Pessimista eu? Não. De jeito nenhum. Até porque, quem a ama a vida como eu não dá espaço ao pessimismo. Constatação. Realidade. Por isso me nego a ver televisão, salvo meus filmes na TV a Cabo...rs. Mas, como não estou nem aí para os outros, trato de cuidar da minha vida e de continuar sendo sempre como sou. Uma mulher apaixonada pela vida! Quer saber? Você faz a diferença meu caro....Felicidades e sucesso!
abs
Nice Pinheiro

Maysa disse...

Fazer a Diferença, é o meu lema.
A cada dia a vida nos coloca em situações diversas, e, diante das dificuldades e barreiras que enfrentamos, temos que ter muito jogo de cintura para sair com categoria e administrar com cautela o exercício de viver. Vou fazer 46 anos de vida e começo a observar a trajetória de muitas pessoas, coisas que eu nunca havia percebido, muito menos teria a coragem de me expressar e tentar ajudar ou tentar mudar a visão do tempo disponível que nós temos nesta vida, muito pouco por sinal.Um exemplo, eu já gastei a metade da minha validade e ainda não cumpri a metade da minha tarefa ou seja tornar os meus dois filhos independentes financeiramente, homens realizados.
Adorei seus textos,gostaria de manter contato, obrigada,Maysa

michele disse...

parabéns...

suas palavras explicam tudo oq temos de dúvida...
ou entaum q até mesmo sentimos...

bjOO

Anônimo disse...

Olá Fernando, estava lendo o site do yahoo e sempre procuro algo novo publica por você e pela Fernando Lopes. Os textos que vocês escrevem eu sempre tiro algo de bom pra minha vida e sempre posto no meu blog também. Na verdade eu ainda não amadureci ainda como mulher apesar de ter 30 anos de idade e quase com 31 anos rsrs. Minha vidad não foi nada fácil e hoje em dia tento da melhor maneira segui-la, mas sempre enfrento barreiras e assim vou seguindo e tentando superá-las. Gosto de ler os seus textos pois com eles me dá força pra seguir com um pouco de fé no futuro, você torna este mundo um pouco menos pesado. Meu blog é: http://julidsg.blogspot.com, se der me visite também gostaria de manter contato também. Xerim Ju.