domingo, 7 de setembro de 2008

Início, meio e fim

Sempre acho que namoro, casamento, romance tem começo, meio e fim.
Como tudo na vida. Detesto quando escuto aquela conversa:
- Ah, terminei o casamento;
- Nossa, quanto tempo?
- Sete anos, mas não deu certo, acabou!
- É não deu?
Claro que deu!
Deu certo durante sete anos, só que acabou.
E o bom da vida, é que você pode ter vários amores.
Não acredito em pessoas que se completam. Acredito em pessoas que se somam.
Às vezes você não consegue nem dar 100% de você para você mesmo, como cobrar 100% do outro.
E não temos esta coisa completa.
Às vezes ela é fiel, mas não é boa de cama.
Às vezes ela é carinhosa, mas não é fiel.
Às vezes ela é atenciosa, mas não é trabalhador.
Às vezes ela é malhada, mas não é sensível.
Tudo nós não temos.
Perceba qual o aspecto que é mais importante e invista nele.
Pele é um bicho traiçoeiro.
Quando você tem pele com alguém, pode ser  o papai com mamãe mais básico que é uma delícia.
E as vezes você tem aquele sexo acrobata, mas que não te impressiona.
Acho que beijo é importante, e se o beijo bate, invista.
Se não bate, respire fundo e vá dar uma volta.
Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra.
O outro tem o direito de não te querer.
Não lute, não ligue, não se desespere.
Se a pessoa tá com dúvida, problema dela, cabe você esperar ou não.
Existe gente que precisa de ausência para querer presença.
O ser humano não é absoluto. Ele titubeia, tem dúvidas e medos, mas se a pessoa realmente gostar, ela volta.
Nada de drama.
Que graça tem alguém do seu lado sob chantagem, gravidez, dinheiro, recessão de família?
O legal é alguém que está com você por você.
E vice versa.
Nunca fique com ninguém por dó também.
Ou por medo da solidão.
Nascemos sós. Morreremos sós. Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado.
E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento.
Tem gente que pula de um romance para outro.
Que medo é este de ficar só, na sua própria companhia?
Gostar dói.
Você muitas vezes vai ter raiva, ciúmes, ódio, frustração.
Faz parte. Você namora outro ser, outro mundo e outro universo.
E nem sempre as coisas saem como você quer.
A pior coisa e gente que tem medo de ser envolver.
Se alguém vier com este papo, corra, afinal, você não é terapeuta.
Se não quer se envolver namore uma planta. É mais previsível.
Na vida e no amor, não temos garantias.
E nem todo sexo bom é para namorar.
Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar.
Nem todo beijo é para romancear.

Não estou aqui fazendo nenhuma apologia a traição, ou a constante troca de parceiros. Acredito que nunca iniciamos um relacionamento pensando no seu final, porém, muitas vezes o fim é inevitável, portanto ame intensamente e seja sempre sincero com seus pensamentos e sentimentos.

Recebi esse texto da amiga Daniela Escobar (www.bloglog.com.br/danielaescobar), infelizmente não tem o nome da autor (a).


8 comentários:

Danielle disse...

Poxa muito legal o seu Blog,Amei esse texto Início,meio e fim..e uma realidade que vivemos Parabéns!!

Um beijo em seu coração...

Danielle Oliveira

Daniel disse...

Achei seu blog no momento mais oportuno possível.
Estou vivenciando todas as imaturidades, criancisses, erros de quem não soube valorizar e amar de verdade.
Minha namorada acabou de terminar comigo e por praticamente todos os motivos que você lista como os quais devemos saber e colocar em prática para que um 'amor' não necessariamente "dê" certo, mas sim siga no caminho certo.
Ainda estou naquele momento "será que dará certo? Será que isso passa e ela voltará pra mim?". Já cometi novos erros, não dei o espaço que ela pediu, liguei, mandei mensagem, fiquei tentando me justificar e provar que cresci e aprendi com meus erros. Que cresci em 2 dias o que deveria ter crescido nesses 2 anos com ela. Agora já espero ter passado disso, seus textos me ajudaram a amar mais a mim mesmo, a entender que as vezes essa 'ausência' trará a 'presença' novamente, ou talvez não. Mas uma coisa não perco, a fé. Não é esperança, ilusão.. acho que ter fé é fundamental (e não sou nem um pouco religioso). Desculpa o desabafo quando deveria apenas 'comentar' aqui, mas creio que te faz bem também saber como suas palavras podem significar pra alguém o que significou pra você ao escrever. Espero que dê tudo certo, aliás, certamente dará, o que espero mesmo é que resolvamos nossos problemas, ela perceba que cresci e nos dê otra chance de continuar vivendo juntos, pelos momentos de felicidade, aqueles.. que fazem tudo valer a pena, até a dor. Um grande abraço, e só de curiosidade, trabalho com design/direção de arte.. isso ter coincidido com seu blog também me chamou a atenção. Agora voltarei aqui de tempo em tempo pra conseguir uma força extra e quem sabe inspiração pra ver que 'crescimento' muitas vezes não é algo que você atinge sozinho.

Renan Daniel disse...

gostei do inicio, meio e fim muito bom mesmo, e do video tambem agora o texo e otimo, pra q se preocupar viva a vida pq o amanha e nao pode chegar....
A vida e maravilhosa Parabens hein

Abraço

Bia disse...

Oi, Fernando!!!!

Estava navegando, até q achei um blog interessante: o seu! O texto sobre o começo meio e fim eh de autoria do nosso querido Arnaldo Jabor, grande conhecedor da alma feminina e tbm do ser humano!!! Este expressa tudo o q sempre pensei a respeito dos relacionamentos. Se as pessoas somente se apegassem as outras, isto seria afetuoso, mas hj em dia, está tudo distorcido, ou seja, as pessoas cobram demais das outras, se acomodam e logo pensam em vingança pois o amor foi substituido pelo orgulho ferido.O casamento passou a ser uma constituido de constuição materialista.

Graças a Deus, não pertenço a este mundo.

bjos!
Bia.

Na... disse...

Como acreditar que o AMOR ainda existe.....

* Lucivânia * disse...

Amei seu texto,tudo que disse é pura verdade.Todo seu blog é excelente,serve até de terapia pra gente,parabéns!!!

Bjos no coração.

Elaine Cristina disse...

Esse texto é ótimo, e é do Arnaldo Jabor.
Abraços

Anônimo disse...

Este texto é da Martha Medeiros.