sábado, 26 de setembro de 2009

Aprenda a ser só.

Tenho observado o comportamento de algumas pessoas e vejo tanta gente em busca de um relacionamento.

Mas, ao mesmo tempo que essas pessoas pedem por um relacionamento elas estão vivendo na solidão.

E uma coisa é clara, e sei que você vai concordar comigo, nunca devemos pedir um relacionamento a partir da solidão, certo?

Quando as pessoas fazem isso, elas estão se movimentando na direção errada, e o resultado final será contrario ao que elas imaginam.

As pessoas precisam entender que transferir para o outro a responsabilidade da sua felicidade é incorreto. Pois o outro será utilizado como um meio e o outro também fará uso dela como um meio.

E quando o assunto é relacionamento, ninguém pode ser usado como meio para nada.

Cada um de nós é um fim em si mesmo.

Você concorda comigo?

Cada dia mais, parece que o estar sozinho assusta as pessoas.

Talvez seja o medo da solidão, pressão da sociedade.

Talvez o tal modelo comum que tanta gente se anula e desiste de buscar a felicidade em função dele.

É por isso que eu digo: aprenda a ser feliz sozinho.

O dia que as pessoas conseguirem serem felizes sozinhas, elas estarão no caminho certo para poder ser feliz com alguém.

Quando você é feliz, você tem algo a compartilhar, a dar.

E quando você dá, você recebe; e não o contrário.

É ai que nasce o desejo de amar alguém.

O que a maioria das pessoas têm é a necessidade de ser amado por alguém.

E essa necessidade é errada, é falsa. Ela não alimenta.

Essa necessidade parte do princípio de sermos aceitos, respeitados e desejados.

Super valorizamos nossas qualidades e ignoramos nossas fraquezas. Temos dificuldade em lidar com opiniões contrarias aquelas que temos sobre nós mesmos.

Vivemos numa luta onde o ego e a vaidade constantemente sobrepõe-se a nossa essência. E isso gera a solidão.

E quando as pessoas tiram a mascara, o seu lado frágil, prolifera-se atrás de todas as imperfeições que elas tentam sufocar.

É por isso que insisto, quando as pessoas aprenderem a ser só, elas não precisarão mais usar mascaras. 

11 comentários:

Merlaine disse...

Olá.. Fernando,
Parabéns pelo blog,eu gostei muito!!
Mas como faço pra ser sua seguidora?
Abraços...

Drika disse...

Adorei, Fernando! Depois de trabalhar por algum tempo comigo, descobri estas verdades que vc escreveu. Cheguei ao fundo do poço, consegui vir à tona, peguei o meu barco e estou à deriva, permitindo seguir cursos da vida de uma forma super tranquila e é claro sendo uma otima companhia para mim e com certeza, serei para uma pessoa que combine comigo! Muito obrigada!

Mariana disse...

Olá Fernando,
Muito oportuno o seu post. Grande sensibilidade você tem.
Claro que concordo com você, a carência, a solidão e a dependência emocional só geram mais carência, solidão e dependência emocional. Sejamos, antes de tudo, plenos de nós mesmos e em nós mesmos, para que esta plenitude gere um relacionamento equilibrado.
Eu gostaria de compartilhar minha filosofia de vida:
Há um tempo na vida para estar só. Neste tempo, façamos por nós mesmos aquilo que gostaríamos que outros fizessem. Há coisas na vida que só podemos fazer enquanto estamos sós. Abracemos a liberdade. As nossas vontades pessoais. A nossa verdade.
Há um tempo na vida para estar junto. Neste tempo, façamos pelo outro aquilo que gostaríamos que fosse feito por nós, mas façamos por nosso coração e não para cobrá-lo depois. Isso é doação verdadeira. Façamos o melhor por este relacionamento, e se ele acabar, restará a consciência de termos feito o melhor.
A felicidade pode sim, estar presente nesses dois momentos. Quem disse que não? A sociedade hipócrita que gosta de rotular a tudo e a todos, e fazer de tudo um problema!
Não existe problema. Existe a vida, para ser vivida, a cada momento. Precisamos nos libertar dos condicionamentos limitadores, aceitar nosso momento presente e vivê-lo plenamente.

Anônimo disse...

Olá fernando,
O q vc postou é fato e corretíssimo. Difícil é encontrar pessoas com tal pensamento ou então convencer quem já está com vc disso.Para quem ñ enxerga a vida dessa forma, isso tudo é assustador e pode afastar quem amamos.Mas talvez devagarinho, possamos nos fazer entendidas.

Déia disse...

Boa tarde Fernando, muito interessante este assunto. Tenho tentado trabalhar minha pessoa desde do dia que li em seu blog sobre: Estar em si, parabéns...

Ronald disse...

Fala Fernando, concordo plenamente com tudo o que você disse, porém na prática, dia a dia é mais difícil, às vezes, nos apaixonamos e ficamos perdidos em meio à enxurrada de reações que o seu corpo passa.

Já perdi várias vezes o amor próprio justamente por me apaixonar por mulheres que não estão dispostas a retribuir esse carinho. Em meio à desilusão e ate mesmo frustrações passadas, acabamos de esquecer-se de coisas simples.

O meu caso é muito mais complexo porque eu sempre me apaixono por pessoas antes mesmo de ter algo, isso é resultado da minha timidez e pelo o fato de nunca ter me relacionado com alguém.

Assim, como tudo na vida é aprendizado, preciso a aprender a controlar essas reações do meu coração.

Abraço!

Acácia Lima disse...

Eu li...! rs
E gostei muito desse texto, Carrara :)
Um beijo.

Navegar é preciso.. disse...

Oi Fernando,

Sou seguidora de seu blog. A cada post fico mais fã. Muito oportuna a sua observação sobre o medo que as pessoas têm de estarem sós.
Felicidades!

Vania disse...

Parabéns Fernando, muito apropriado o texto, lembrei-me de um dos magníficos poemas de Fernando Pessoa que transcrevo a seguir:

"Enquanto não superarmos
a ânsia do amor sem limites,
não podemos crescer
emocionalmente.

Enquanto não atravessarmos
a dor de nossa própria solidão,
continuaremos
a nos buscar em outras metades.

Para viver a dois, antes, é
necessário ser único."

Lodii disse...

Já sigo o blog a algum tempo e com o passar to tempo só tem ficado cada vez melhor , parabéns pelo blog Fernando. Abracos!

Ylena Lúcia disse...

Olá,Fernando!
Amei,é isso ai.
Às vezes,devemos estar só,para podermos compreender a nós mesmos.
Eu mesma gosto muito de estar só,vou a shows,passeios e festas.
Depois mim turmo e com isso conheço mais e mais pessoas.
Gosto muito da minha liberdade.
De poder estar livre e fazer o que mim comvém.
Infelizmente a sociedade rotula que devemos ficar com alguém para ser feliz e não precisa ser assim.
Tem muitas maneiras e formas para nós sermos felizes.
Amar o próximo,ajudar,viajar,passear e viver cada dia como se fosse o último de sua vida.
Gosto muito do trecho da música da Simone que diz:"Viver é não ter vergonha de ser feliz".
Creio que ela está certissima.
Beijos e Abraços.
Da sua amiga.
Ylena.