domingo, 12 de outubro de 2008

Amores impossíveis

O que torna os amores impossíveis mais atraentes é justamente a impossibilidade. Esta atrai.
A dificuldade de não ter a pessoa que desejamos nos impulsiona, nos motiva. Funciona exatamente como o perigo. Muitas pessoas fazem isso para provar sua força, sua capacidade de conquista. Quanto mais difícil e distante, mais o amor parece ser grande, excepcional e único. E quem não quer viver algo grande, excepcional e único?
Em um amor impossível cabem todos os sonhos, todas as perfeições e personagens, o mínimo detalhe é idealizado. Construímos uma imagem em nossa cabeça, que aquela pessoa é única, e é exatamente o que passamos a vida inteira procurando, mesmo que tudo pareça contra.
Um amor impossível marca pra sempre, mesmo se outros amores vêm e vão depois. Ele sempre deixa aquela sensação de vazio, de inacabado, mau resolvido. E tudo que é mau resolvido, preocupa, incomoda e atormenta. Pois, junto dele, vem a dúvida do e se (e se eu tivesse tentato, tivesse feito diferente). É difícil conviver com uma ilusão. Pois a ilusão não tem resposta, ela não é sim nem não. Ela é meio termo e o meio termo atormenta as pessoas.
Acontece de um amor aparentemente "impossível" se tornar possível e isso quase sempre rouba a magia do sentimento. Inconscientemente muitos sabem disso, o que leva as pessoas a preferirem viver um impossível que dá a satisfação que um possível só poderá abrir os olhos para a realidade. Porque uma vez que o amor torna-se possível, acaba a expectativa, acaba o sonho. E o homem foi feito para sonhar. 
Um amor impossível é forte, resiste ao tempo, ele pode marcar uma pessoa mais que toda uma vida vivida ao lado de outra. Portanto liberte-se desta ilusão.

Foto: Latin Stock

48 comentários:

Anônimo disse...

Fernando... gostei do que vc escreve... e que a realidade do amor possível supere sempre a embriaguês das ilusões...
Patricia Gebrim

Cassandra Miranda Borges disse...

Fernando, não lhe conheço e nunca havia lido nada que você escreveu, mas esse comentário sobre "Amores impossíveis", foi especial para o meu momento. Achei muito interessante, verdadeiro e claro. Infelizmente esse é o meu estado atual que, com certeza, vou superar. Gostaria de ter acesso a mais artigos semelhantes a esse... Obrigado. Um abraço. Cassandra.

Simone disse...

Olá,Fernando!Sem querer desmerecer sua visão no que se refere a AMORES IMPOSSÍVEIS,preciso discordar.Penso que mesmo a psicologia enfatizando sua afirmação, acredito que depende de pessoa para pessoa.O sentimento humano é um misto de complexidade com alternância em realidade e subjetividade.A racionalidade ratifica seu comentário, porém há excessões bastante relevantes neste sentido. Discordo plenamente que quando o "amor impossível" se torna "possível" o clima,o mistério, a pureza e o verdadeiro sentimento acaba...Penso que quando se torna possível, tudo se torna ainda mais possível e encantador, pois as lembranças do que poderia um dia existir passam a existir de fato, os anseios se tornam reais e são vivenciados sem demagogia ou demasiadamente à flor da pele.O amor é lindo, totalmente possível e verdadeiro, deve ser cultivado sim e merece destaque ao transpor do imaginário para a vida real...Amor a vc! Beijos

E disse...

Libertar-se da ilusão?! Desenvolva melhor esta parte. O que vc sugere?

Anônimo disse...

Prezado Fernando, estou ativando meu computador agora e vi na tela justo o titulo do seu artigo, "amor platônico". Pareceu que meu olho, so viu ele, pois logo postou la!. Olha, esse é um tema que muita gente vive, inclusive eu agora. O amor impossivel é mesmo tudo aquilo que vc escreveu, vc soube ler a alma das pessoas, eu digo que mulheres e homens tb vivem amores impossiveis. Parece que esses atraem mesmo mto mais..O impossivel esta distante, mas queremos e alimentamos a ilusão de ter, é assim que acontece comigo recente. Ando, ainda perdida, vivendo a esperança de algo, que sei, muito dificilmente volta de novo para mim. Mas, mesmo assim, como dizem que a esperança é a última que morre, vou deixando as coisas acontecerem na minha vida pra ver no que dá...Agora sua pagina ja esta no meu bookmark, e vou acess-ala sempre pra ler o que vc escreve, gostei mto desse seu jeito de escrever, isto revela que vc é um cara romântico e quem sabe tb já viveu seus amores impossiveis, pois quem é tocado por algo assim doloroso, gosta de escrever sobre ele.O amor impossivel tem sim, esse lado tb, doloroso, da saudade, do impossibilidade e das dificuldades. Amei seu rosto, e sua expressão sobre ele.Certamente, sua alma tb é linda.Obrigada por me dar a chance de escrever essas linhas sobre o que vc escreveu. floriza2007@yahoo.com

Quase nos 50 disse...

Olá Fernando
Gostei muito do seu post.
E não resisti a copiá-lo, ressalvando a autoria, no meu blog do netlog.
http://pt.netlog.com/Sou_balzaquiana/blog
Peço desde já desculpa pela ousadia mas gostei muito do que escreveu e identifiquei-me .
Daí o ter citado
Um abraço

Shara disse...

Fernando, não conhecia seu blog, mas através de um link para este post acabei tendo conhecimento.

gostei muito.

parabens pelo blog. continue escrevendo assim.

valeu.

Anônimo disse...

Perfeito....me identifiquei muito com a sua descrição de amor platônico....
continue a escrever, muito bom....
abraços, Ana

PS:engraçado que só há comentários femininos aqui não?!rs. Será que as mulheres deixam se iludir mais por este tipo de amor?

Betramela disse...

Bem, este texto bem que poderia fazer parte da minha biografia, se algum dia eu tiver uma.
Tuuuuuuuuudo verdade... exatamente como vocês descreveu.
Não há nada mais acolhedor do que, depois de levar um fora ou dar um fora, você correr pro meio de suas ilusões e comparar o recém-falecido relacionamento ao que você teria caso colocasse em prática o relacionamento com um ser idealizado, seu amor platônico. Eu tenho um amor platônico desde adolescente que me ampara quando parece que nada mais dará certo. Preciso me livrar disso ;)
Bjs.

Criss disse...

Achei seu texto muito interessante e me fez questionar uma relação que é até real, mas de certa forma corresponde a essas características. Se tiver um tempinho, dê uma olhada no meu blog e leia "O Homem que se perdeu no tempo", inspirado no objeto desse amor: cristianecostacruz.blogspot.com
Bjs

Denize disse...

Parabéns pelo texto!!!
Denize de gasperis

Anônimo disse...

Adorei o que você escreveu. Na verdade a gente não quer que aconteça... e se acontecer pode ser uma decepção porque imaginamos tudo na nossa cabeça, sem se tocar com a realidade. Parabéns! Fernanda.

Denize disse...

Parabéns pelo texto! Muito bom.

Juliana T. disse...

...Muito bom texto. Esquisita essa natureza humana, não?
Abraço.
Juliana

Ana Catarina disse...

Caí aqui por acaso.Mas, como sou redatora e poeta sei reconhecer um bom texto.
Enfim, visito seu blog e gostaria que visitasse também os meus.

Beijos blogueiros para você.

www.euejulia.blogspot.com
www.claroqsim.blogspot.com
www.gritosecochichos.blogspot.com

Rosa Oliveira disse...

Olá, Fernando!
Certamente o que vc disse em relação aos amores platônicos irá sensibilizar muitas pessoas. O ideal de amor romântico ocidental é capaz de nos levar a sentir assim como vc descreve, muito mais quando o 'objeto' de nosso desejo estimula, conscientemente ou não, esse desejo, por narcisismo ou por ignorância, não importa. Amamos o amor que o outro sente ou que imaginamos que possa um dia sentir por nós. Fazer a viagem de volta implica redirecionar nosso investimento libidinal para nós mesmos num primeiro momento, e posteriormente, para quem efetivamente seja capaz de amar, quando nossa ferida narcísica estiver curada.

Saskia disse...

Acho que todos já tiveram seu amor platônico. O meu foi pelo homem ideal que só existia no meu sonho. Não desisti de sonhar e descobri que ele existe!!!
Adorei seu blog.

Anônimo disse...

Fernando...sou dona de ficar sonhando e por falar em amores impossíveis de tanto sonhar, consegui me superar, desta vez só um milagre de Deus mesmo.
Vou procuar ajuda de um profissional para enfrentar esta situação e também ajuda espiritual, mas de forma racional.
Um abraço. Bernadete Abegg.

Thiago Gomes disse...

Olá Fernando, primeiramente quero lhe parabenizar por seu belíssimo texto, principalmente sobre a temática: "Amores Impossíveis".
Vim ter acesso a seu texto ao entrar na página do Yahoo no intuito de ver meu e-mail. Então de repente havia um banner de destaque com os dizeres "O preço do amor platônico".
Me interessei em ler pois acho interessante o tema, até porque rolou identificação pessoal! rsrs
Em outros momentos já tive "amores impossíveis" e mais uma vez acho que estou vivendo... Se fosse pra classificar seu texto acerca desta temática em apenas uma palavra seria... PERFEITO!
Acredito que outras pessoas também estão se identificando com tudo o que foi dito.
Parabéns por seu texto e pelo blog!!!
Um abraço, Thiago.

Anônimo disse...

Parabens Fernando, muito verdadeiro tudo que voce escreve.
Voce tem algum livro publicado?

Estou organizando uma bienal, gostaria que voce partipasse, o que acha?
Não dá p copiar os textos e enviar para outras pessoas?

Abraço Helena Mendes

Anônimo disse...

Olá Fernando!
Adorei o texto, porém no site do yahoo achei precipitado a comparação que fizeram sobre o amor platônico. Geralmente as pessoas relacionam o "amor platônico" ao "amor não correspondido", este último (creio eu) é o descrito por você. Não sei se você concorda com o comentário, em todo caso é bom alertar as pessoas para não se precipitarem e não confundirem o ideal de amor defendido por Platão.

Margarete disse...

Fernando
Você parece bem jovem, mas demonstra que já tem bastante experiência com relação ao amor. Continue assim, dando dicas que valem a pena pensar e repensar.
Abraços
Margarete

Anônimo disse...

Nossa, amei a sua msg, sobre amores impossíveis.....sempre estou envolvida em um amor assim....
Sei q existem amores reais...+ainda ñ o achei.
Parabéns pela matéria.
Astha

Anônimo disse...

boa noite Fernando Carraca,
te parabenizo pela linda mensagem,ao ler apenas enxerguei minha própria imagem,infelizmente este é mue estado muito antigo,coloca tempo nisso,sei que preciso superar,mas vamos da tempo ao tempo.
voltarei sempre,como ja disse gostei do que você escreve.
fica com Deus

Vanessa disse...

Fernando querido,

Hoje tive uma surpresa muito boa... a manchete da primeira pagina do Yahoo me chamou a atencao e quando cliquei para ler a reportagem... e o autor eh voce!Me debrucei em mais um de seus textos encantadores!

Adorei a descricao de voce... um publicitario apaixonado pela vida (acho que era algo assim)... fiquei muito feliz e confesso que nao parei de sorrir nem um minuto durante a leitura do seu texto!

Meus parabens pelo sucesso... o que para lhe falar a verdade nao me surpreende pois com um texto escrito por voce, o sucesso eh inevitavel!

Beijo enorme
Vanessinha

Nise disse...

É engraçado que às vezes a gente lê coisas que nem esperava ler e acaba se colocando no lugar ou até mesmo está passando por aquela situação.
Eu me coloco nessa situação de está passando por essa situação,esse amor mal resolvido.Pode ter certeza,é muito difícil se libertar dele,já tem mais de seis meses que tento,mas quando o vejo novamente voltam todas as recordações,até porque não tivemos culpa do que o destino nos aprontou e a recíproca é verdadeira,sinto que ele quando me ver também sente o mesmo.Infelizmente ele tomou a decisão que ele achou conveniente...
Eu simplesmente adorei o que li.
Realmente você consegue tocar o coração das pessoas...Parabéns e muito sucesso a você!!!

Anônimo disse...

Acho que todos já tiveram em algum momento da vida um amor impossível.Eu já tive a dose do meu,mas espero que tenha sido o último.O problema não se resume a amar uma pessoa aparentemente perfeita nem se essa será ou não sua, o problema está em um amor que lhe entope a alma,lhe sufoca e lhe constrange, interrompendo o ciclo natural das coisas. UM abraço Fernando!!!
Allana Coutinho
Jornalista e amante de uma boa leitura

Cris disse...

Oi Fernando,
Não conhecia você nem seu blog, me chamou a atenção este texto postado no yahoo hoje. Você consegui traduzir em palavras meu sentimento! Concordo com você, só é difícil conseguir a libertação dessa ilusão...
Parabéns pelo texto e pelo blog
Cris

Anônimo disse...

Fernando, o que vc escreve sobre amores impossíveis, infelizmente acho que tem razão, infelizmente pq ainda estou no primeiro estágio, e sempre soube dos seguintes embora não queira admitir. Amar doi, mesmo qndo ele eh retribuido, mas se eh distante e difícil, ai nos faz sofrer.

Bell disse...

Olá Fernando! Adorei tuas reflexões! Inclusive coloquei esta dos amores impossíveis no meu blog.Espero sua visita lá! ^^/ =**

Anônimo disse...

Olá!
Li seu texto sobre amores impossíveis no site Yahoo.
Simples, direto, absolutamente verdadeiro. Diz aquilo que a gente sabe, mas finge não saber.
A verdade é que sonhar é bom, mas viver a realidade é bem melhor.
Obrigada por ter escrito esse texto. Adorei!
Juliana Coutinho

Mensageiro Obscuro disse...

Para mim a única coisa que impede um namoro à distância é a falta de grana de ambas as partes, pois com grana a distância se torna um mero detalhe, mas quem ama de verdade espera. Eu suportaria namorar tendo apenas uns 4 encontros por ano, mas seriam dias de amor intenso com minha amada. Ser fiel é mole da minha parte e tento não ser ciumento, mas legal é estar próximo.

Não me incomodo de namorar uma mulher que more longe, pois por perto nenhuma mulher me cativa, sou exigente e as opções interessantes por perto já tem namorado. Fora isso atualmente se uma mulher interessante aparecer por perto aqui no RJ sozinha eu não vou vacilar, manterei meu namoro sério com minha mineira sem trair.

Jogo limpo pois a dor de ser sujo é pior do que a de fazerem sujeira comigo.

Anônimo disse...

Pois é Fernando, eu vivo um amor impossível. Ele tentou me fazer desistir, mas eu pedi para que me deixasse amá-lo. Não foi nem é fácil, mas como desperdiçar algo tão significativo para mim? Amor unilateral chamariam. Uma forma de estar sempre amando, eu diria. Parabéns, seu texto foi belíssimo.

Gabriela disse...

Fernando, legal seu blog.

"Os desafios na vida vêm em três categorias categorias: fácil difícil e impossível. Os que pegam só os fáceis têm uma vida segura e enfadonha. Aqueles que pegam os difíceis tem uma vida difícil, mas gradificante. Aqueles que pegam os impossiveis fazem história."


O ser humano é curioso por natureza. Vivemos sonhando, fantasiando com várias coisas. Criamos imagens, idealizamos... Pobre amor platônico, depois da ilusão vem a realidade. Pés no chão! Da adrenalina ficam histórias marcantes, lembranças maravilhosas.

Quanto mais difícil é uma meta, mais ela instiga, como você diz, motiva. Preocupação faz parte, mas não tem nada melhor do que provar a nós mesmos nossa capacidade. Rotinas, banalidades passam despercebidas, mas "loucuras", desafios considerados impossiveis nos acompanham por uma vida.

Gabriela Birk

Valeska Martins de Souza disse...

AMOR INEXORÁVEL

Impossível manter-se impassível
diante das emoções!
Não se pode dominar o coração...
Quando o amor está lá dentro como uma raiz...
De nada adiantará tentar fugir...
Dizer não...
Rebelarse...
Esconder as emoções!
É impossível não amar o amor!

Impossível ou não.. o importante é amar!!!!!

http://www.geocities.com/valeskamartinez/

Anônimo disse...

Fernando..Entrei no yahoo pra ver meus e-mails e li seu comentário sobre amores impossíveis.. muito bom, pois descreve a terrível sensação que sinto, da situação mal resolvida, ainda mais que perdi esta pessoa tragicamente por um assassinato em assalto.. o que pensar, o que fazer.. é o que penso todos os dias.. obrigada pelas palavras estão valendo muito pra mim.. Ca

Giovanna disse...

Um amor "impossível" é forte, resiste ao tempo, ele pode marcar uma pessoa mais que toda uma vida vivida ao lado de outra. Portanto liberte-se desta ilusão.

Fernando fiquei pensativa quanto a esta frase:

" Portanto liberte-se desta ilusão"

Pois neste finalzinho você diz que o amor impossível, quase imaginário, pode marcar mais que um amor vivido durante uma vida.

Eu acredito que esse tipo de amor marca mesmo,como todo "talvez" que fica no ar.
As coisas impossíveis desenvolvem um certo fascínio sobre nós. Mas acho que as lembranças dos momentos vividos ao lado de quem se ama, supera o imaginário.

Nunca tinha lido seu blog,você escreve muito bem, parabéns!Gostei muito da maneira como você escreve, além de se expressar muito bem,você aborda temas bem interessantes, os quais muitas pessoas se idetificam! Seu blog realmente nos faz refletir sobre muitas coisas, com certeza cada um que passar por aqui levará algo de bom!!!
Estarei sempre por aqui, e aproveitando a oportunidade,quero pedir permissão para postar alguns dos seus textos em meu blog.Obrigada.

Abração!

Gio.

Rafaela, Aquela que Deus curou disse...

Fernando, ao abrir a página do Yahoo me deparei com a chamada "o preço do amor platônico", e como vivo um neste momento corri para ler. Concordo plenamente com o que escreveu, mas com relação ao final penso diferente, não sei se estou certa, nem se o que digo é certo ou o bom pra quem vive um amor platônico, mas se não arriscarmos, se não fizermos nada pra que ele (o amor)se realize, vai ficar só na vontade, só na ilusão,e isso sim é o que nos faz mal. Façamos o que pudermos para conquistar, e depois deixemos o medo de lado, deixemos as coisas acontecerem, o que tiver de ser será, depois vamos olhar pra trás e dizer: "valeu a pena" ou "ainda bem que não deu certo". É melhor que levar a dúvida pra sempre, ou o que é pior deixar de viver uma linda história. A gente tem obrigação de ser feliz.

Anônimo disse...

... é interessante como a vida nos dá, o tempo todo, insights e mais insights que nos ajudam de uma maneira tão clara e simples, que a gente custa acreditar. A exemplo de outros comentários aqui feitos, também estou passando exatamente por esta situação. Faço parte de um grupo que estudos e auto-conhecimento que discute as questão do Ser, e esse tipo de encontro sempre nos deixa mais sensíveis e atentos aos "tais" insights. Hoje, ao abrir a página do Yahoo, dei de cara com este assunto, justamente minutos depois de ouvir, do meu amor platônico, cometários sobre o seu companheiro. Fiquei muito pra baixo. Mas aquele texto, simples e direto, naquele momento único, me fez muito bem. Muito mesmo. Obrigado, Fernando.

Gschineider disse...

Interesting writing...as somebody sayd, I could see only your post this morning (yahoo).
People have dreamed too much...It happens, but your post can be a calling: people get real!
I just loved it!
Gislaine

Damaris disse...

Que linda a sua alma! Amei esse texto, copiei e coloquei em meu perfil do Orkut, coisas assim precisam ser divulgadas... Parabéns pelo talento que voce tem de decifrar a alma humana com tanta sensibilidade...

maria estelacosta venturole disse...

Fernando,
Me identifiquei cm o que vc disse totalmente. Parece que vc entra nas mentes das pessoas e advinha o que está se passando cm a gente,
Creio que idealizei uma pessoa que ele não era e agora sofro por isso.Peço sempre em minhas orações que td mude e eu possa ser feliz novamente.
Parabéns vc é ´timo no que escreve
Estela

maria estelacosta venturole disse...

Fernando,
Me identifiquei muito cm essa sua mensagem. Nela vc nos dá força para encarar a realidade, ela vai fundo na alma cm se vc soubesse o que cada um está passando.Parabéns
Estela

Gschineider disse...

Interesting writing...as somebody said, I could see only your post yesterday morning(Yahoo). People have dreamed too much...It happens.Your post can be a calling: people get real!
I just loved it!
Gislaine

Anônimo disse...

Uma escrita muito inteligente, e aplusiva, uma teoria brilhante...
Porém, a pratica, não é bem simples assim...
Um amor impossivel doi d+... e n é tão simples esquece-lo...

cristal disse...

Através desse artigo foi que tomei conhecimento da sua existencia! Voce fala sobre a alma humana de tal forma, que contagia a todos como se voce fizesse parte de nosso dia a dia... Além da sua beleza externa, existe uma beleza de alma que encantará a todos sempre. Sucesso!!! Se ainda não escreveu um livro, já está na hora de escrever, seu talento é indiscutível, bjs!

Anônimo disse...

esse texto é genero narrativo ou lirico?

Fabi disse...

Adorei a forma como descreveu "amores impossiveis" de fato muitas das vezes
o sonhar ou o desejar se torna mais forte justamente por não o termos em nossas mãos,e se destroem ou diminuem quando temos a possibilidade de vive-lo,é mais ou menos o que estou passando agora,não por mim mas pela pessoa,e de certa forma mesmo sabendo que é algo ate previsivel que aconteça,não há uma formula ou uma vacina para que não aconteça conosco né,mas é a vida, e como disse nos marca pra sempre,faz parte e me arrisco até a dizer necessario!