quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Aprenda a desistir!

Eu sei que o título desse post vai contra tudo o que você já ouviu e leu sobre sucesso. Mas na semana passada li uma passagem do livro "O melhor do mundo" do autor Seth Godin. Achei raciocínio dele muito coerente e decidi compartilhar com vocês.

A ideia base dele é a seguinte: "Desistir pensando no curto prazo é uma ideia ruim. Desistir pensando no longo prazo é uma ideia excelente". Ele defende que desistir não é a mesma coisa que fracassar quando a decisão é tomada conscientemente a partir das alternativas que tem e depois de perceber que a situação em que se encontra não tem saída se comparada a outras oportunidades que existem pela frente. Esse é a forma inteligente e coerente de desistir de um projeto, de um amor, de trabalho e etc.
Agora, é preciso entender bem a mensagem e tomar muito cuidado para não desistir de tudo na primeira dificuldade, na primeira barreira, porque isso também prejudicaria muito, pois, você estará sempre desperdiçando energia e tempo, iniciando novos planos e projetos e nunca terminando nenhum deles. Agora a pergunta que todos os leitores deste post devem estar se fazendo: Ok, Fernando! E como vou saber quando desistir ou não? 

O autor sugere que quando existir a dúvida, 3 perguntas básicas devem ser feitas, são elas:

1. Estou desistindo porque encontrei uma dificuldade? Nunca desista no primeiro obstáculo, se você deseja algo dificuldades farão parte dessa conquista, portanto, não desanime.

2. Quem eu estou tentando influenciar? Se for apenas uma pessoa, sua persistência tem limites. É fácil ultrapassar o limite entre demostrar comprometimento e ser tornar inconveniente. Agora, se está tentando influenciar o mercado, as regras são diferentes. Algumas pessoas podem avaliar e rejeitar mas a maioria nunca ouviu falar de você. O mercado não pensa todo da mesma forma. O que o autor tenta dizer é que se você está tentando convencer um namorado, um amigo, a respeito de algo, precisa avançar logo nas primeiras tentativas, caso contrário, quanto mais tempo passar, maior será sua dificuldade. Agora se precisa convencer o mercado que seu produto ou serviço é bom, precisará fazer pequenos progressos e dar uma passo de cada vez, pois, no mercado, as pessoas influenciam e, por isso, pequenos avanços fazem seu progresso se multiplicar.

3. Como medir o sucesso que estou alcançando? O sucesso não é medido apenas pelos resultados alcançados. Pode ser algo mais sutil, mas não deve se resumir a pensar positivo e achar que sobreviver é ter sucesso. O desafio, portanto, é obter pequenas conquistas em áreas que, inicialmente, não esperava ter.

Pessoal resolvi escrever esse post porque vejo muita gente ligada ao passado com projetos que só atrasam as suas vidas. Temos que entender o momento certo de se libertar. Assim como eu já escrevi sobre esse assunto aqui no blog, precisamos entender e saber aceitar quando um porta se fecha, quando um etapa chega ao fim.

Um comentário:

Mariana disse...

É meu o único comentário?????
Obrigada, Fernando. Concordo com você neste post... Creio que devemos avaliar consciente e constantemente nossas escolhas. Saber desistir quando a vida nos pede que façamos isso, requer maturidade e evolução. Mas se olharmos para dentro de nós e buscarmos as respostas, com certeza encontraremos.